DESTAQUES DO DIA

Victor Simião é eleito para representar o Paraná na Conferência Nacional de Cultura, em Brasília

O secretário de Cultura de Maringá, Victor Simião, 29, foi eleito delegado para representar o Paraná na Conferência Nacional de Cultura (CNC), em Brasília. A eleição de Simião ocorreu durante a Conferência Estadual de Cultura, realizada em Foz do Iguaçu, nos dias 4 e 5 de dezembro. A CNC irá ocorrer na capital federal entre os dias 4 e 8 de março de 2024.

Simião foi eleito para representar o seguimento do Livro, Leitura e Literatura, juntamente com outras três pessoas. Ao todo, o estado do Paraná irá levar uma delegação composta por 40 pessoas: 27 ligadas à sociedade civil; 13, a órgãos governamentais.
A Conferência Nacional de Cultura irá discutir novas metas para a política pública de cultura do Brasil. Estarão em pauta propostas de todo país. Antes, etapas municipais e estaduais devem ter sido realizadas. Maringá fez a Conferência Municipal em outubro.

“É uma grande responsabilidade, representar o desejo dos 399 municípios, mas o faremos com humildade, resiliência e coragem. Conferência é sempre um lugar de debate. E debater é com a gente mesmo”, disse Simião.

 

Delegado eleito

Victor Simião é o secretário de Cultura de Maringá desde 2021. Foi a pessoa mais jovem a assumir o cargo na história, aos 26 anos. Desde então, tem se destacado por ampliar os recursos para fomento aos artistas, descentralizar ações culturais, levando projetos para bairros e distritos, salvaguardar a memória local, por meio de livros e tombamentos, entre outras frentes. Em 2022, Simião criou e se tornou o primeiro coordenador da Câmara Técnica de Cultura da Amusep (Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense), representando 30 municípios da região. Ele também é um dos coordenadores do G7 – grupo que reúne as sete maiores cidades do Paraná, com exceção de Curitiba, para discutir políticas públicas de cultura no estado.

Ligado ao campo do livro, leitura e literatura, Victor Simião é formado em Ciências Sociais e em Jornalismo. Em 2013, criou o Clube de Leitura Bons Casmurros, uma das principais iniciativas do gênero no sul do país. Ao assumir o cargo de secretário, em 2021, deixou a coordenação do clube para evitar possíveis conflitos de interesse. Durante anos, teve uma coluna sobre livros na rádio CBN Maringá. Além disso, escreveu crônicas para diversos veículos. Até hoje, é colunista do jornal Rascunho, o principal veículo de literatura do Brasil.

Atualmente, o secretário é mestrando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá.

 

PUBLICIDADES & PARCEIROS