DESTAQUES DO DIA

Paraná é o terceiro estado brasileiro na produção e exportação de carne de peru

Com volume de US$ 43,293 milhões e 16.137 toneladas, o Paraná é o terceiro estado brasileiro que mais produz e exposta carne de peru. Perde apenas para o Rio Grande do Sul (US$ 85,368 milhões e 25.807 toneladas) e Santa Catarina (US$ 71,788 milhões e 27.669 toneladas), no período de janeiro a dezembro de 2023.

Os dados estão no Boletim Semanal do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), divulgados nesta quinta-feira, 15 de fevereiro.

Em comparação ao ano anterior, conforme documento, o Paraná registrou um faturamento de US$ 17,936 milhões e um volume de 6.751 toneladas.

De acordo com dados do Agrostat Brasil/Mapa, ao longo dos 12 meses do ano passado, as exportações nacionais de carne de peru alcançaram 69.644 toneladas, gerando uma receita de aproximadamente US$ 200,568 milhões em divisas. Isto representa um aumento significativo de 17,6% em termos de volume e 6% em receita cambial, quando comparado ao mesmo período do ano anterior, que registrou 59.199 toneladas exportadas, resultando em uma receita de US$ 189,147 milhões.

O preço médio alcançado pela carne de peru “in natura” (que compreende 89,2% do total exportado, ou seja, 62.148 toneladas) foi de US$ 2.673,96 por tonelada, representando uma redução de 17,1% em relação ao valor médio de US$ 3.224,71 por tonelada obtido no ano anterior.

Ao considerar os principais destinos das 69.644 toneladas exportadas em 2023, destacam-se (em termos de volume e receita cambial): México (15.939 toneladas e US$ 57,363 milhões), África do Sul (12.941 toneladas e US$ 20,333 milhões), Países Baixos (10.803 toneladas e US$ 52,991 milhões), Chile (4.490 toneladas e US$ 16,373 milhões), Peru (4.432 toneladas e US$ 10,052 milhões), Benin (2.181 toneladas e US$ 3,440 milhões), Congo (2.115 toneladas e US$ 3,288 milhões), Gabão (1.908 toneladas e US$ 2,916 milhões), Guiné Equatorial (1.716 toneladas e US$ 2,590 milhões), e República Dominicana (1.586 toneladas e US$ 4,408 milhões).

“De acordo com a Associação Brasileira de Produção Animal (ABPA), as exportações de carne de peru têm mantido uma trajetória ascendente nos últimos cinco anos, ganhando impulso significativo em 2023, especialmente nas vendas para a Europa e África do Sul. Existe a expectativa de que esse desempenho positivo seja mantido ao longo de 2024”, diz o Boletim, que é preparado pelos técnicos do Deral.

PUBLICIDADES & PARCEIROS