DESTAQUES DO DIA

Neymar pede para presidente aposentar a camisa 11 até o retorno dele à Vil Belmiro

Marcelo Teixeira, novo presidente do Santos, eleito no última sábado, recebeu uma ligação de Neymar no dia seguinte, e ficou esperançoso com as palavras que ouviu do ídolo santista. De acordo com o dirigente, o atacante do Al-Hilal deu indícios de que pode retornar em breve à Vila Belmiro, pois pediu para que o número 11 não seja mais utilizado pelo time santista até que ele volte a defender a camisa alvinegra. O diálogo teve como ponto de partida uma fala de Teixeira, que, logo após ser eleito, disse que o 10 eternizado pelo Rei Pelé só voltará a estampar um uniforme do clube quando o acesso à Série A do Brasileirão for concretizado.

“Presidente, já aposentou a 10 até voltar à primeira (divisão), então aposenta a 11 até quando eu voltar”, teria dito o craque.

O dirigente se disse esperançoso com o retorno da maior ídolo do clube após Pelé. “Vou colocar lá para o nosso grupo para que a gente estude… Vamos, então, aguardar a 11 também, e aí a gente espera a volta do Neymar. Já me deixou, assim, tão esperançoso. Que seja tão rápida a volta para a primeira e a volta do Neymar no futuro. Vamos aposentar a 10 momentaneamente, a 11. A 10 do Pelé não pode mais vestir, só vai vestir o novo craque quando subirmos para a divisão de elite. E a 11 vamos aguardar até o nosso craque voltar”, disse o presidente eleito em entrevista à TV Santa Cecília, da qual é dono, na manhã desta segunda-feira.

Marcelo Teixeira iniciará, em janeiro do ano que vem, substituindo a gestão Andrés Rueda, seu terceiro mandato na presidência do Santos. A segunda foi iniciada em 2000 e encerrada em 2009, temporada em que Neymar estreou no time profissional, após anos sendo tratado como estrela já nas categorias de base. Além de ter apresentado o craque ao mundo, Teixera viu o time conquistar o bicampeonato brasileiro (2002 e 2004) e do Paulistão (2006 e 2007). Em 2003, o time da Vila também foi vice-campeão da Libertadores, perdendo para o Boca Juniors na final. A primeira passagem do dirigente como presidente foi mais curta, de 1991 a 1992.

No último sábado, ele confirmou o favoritismo e foi eleito o novo presidente do Santos. Em votação realizada neste sábado, 9, no Ginásio Athiê Jorge Cury e no salão de mármore da Vila Belmiro, o candidato recebeu 53% dos votos, superando outros quatro concorrentes, e vai comandar o clube de 2024 a 2026. A primeira missão de Marcelo Teixeira será levar o clube de volta à primeira divisão. O time ficou entre os quatro piores do Brasileirão e amargou o primeiro rebaixamento de sua história centenária.

Teixeira recebeu 4.762 mil votos, contra 1.378 de Maurício Maruca. Rodrigo Marino (1.073), Ricardo Agostinho (1.011) e Wladimir Mattos (562) aparecem logo atrás. Cerca de 17 mil sócios do Santos estavam aptos à votação. Esta será a terceira vez que Marcelo Teixeira assume a presidência do Santos. O advogado Fernando Gallotti Bonavides será o seu vice no próximo triênio.

PUBLICIDADES & PARCEIROS