NOTICIAS GERAIS POLICIAL

Homem encontrado morto em linha férrea ainda não foi identificado

Instituto Médico Legal (IML) realiza exames de necropsia na manhã desta segunda-feira (27) para descobrir a causa do morte

O homem encontrado morto na estação ferroviária de Apucarana na manhã deste domingo (26) ainda não foi identificado. De acordo com informações apuradas pelo TNOnline junto ao Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana, nenhum familiar havia comparecido na sede do órgão para reconhecer o corpo até a manhã desta segunda-feira (27). A vítima possuía pele escura, era alto e tinha aproximadamente 30 anos. Ele também estava com um relógio no pulso, moletom e calça de tactel.

O cadáver foi encontrado por volta das 07h30, próximo ao pontilhão localizado na Travessa Vitória, na Vila Regina. Segundo a Polícia Militar (PM), um maquinista se deparou com o homem quando conduzia uma locomotiva sentido Reserva para Maringá. O trabalhador relatou que acionou o freio de emergência, mas não conseguiu parar a tempo e o corpo ficou embaixo do vagão da máquina. No entanto, ele acredita que a vítima já estava morta.

Exames de necropsia estão sendo realizados no corpo para identificar a causa da morte, segundo o IML de Apucarana. O maquinista relatou também que o trem que ele conduzia não chegou a atropelar o homem, pois ele estava entre as duas linhas férreas. No entanto, outra locomotiva, em um outro horário, poderia ter causado um possível atropelamento. Testemunhas acreditam na possibilidade de a vítima ter sido desovada no local.

Conforme a polícia, o trecho onde o homem foi encontrado é próximo de uma escada que moradores utilizam como travessia, para viabilizar a passagem deles até o centro. O policial militar que atendeu a ocorrência informou também que a empresa Rumo possui filmagens de segurança, que indicariam que o indivíduo tentou atravessar a linha.

PUBLICIDADES & PARCEIROS