DESTAQUES DO DIA

Demência de Alzheimer é a doença neurodegenerativa mais comum no mundo

A Demência de Alzheimer é a doença neurodegenerativa mais comum no mundo e a principal causa de demência. Existem outros tipos de demências secundários a outros processos degenerativos como a Demência Fronto Temporal, a de Corpos de Lewy ou associadas a outros fatores como Acidentes Vasculares Cerebrais. É o que afirma a Doutora Neurologista Luiza Satie Tazo.

“O principal fator de risco para desenvolver a Demência de Alzheimer é o próprio “envelhecimento”, ou seja, é fortemente dependente da idade dobrando a cada 5 anos após a idade de 60 anos, com cerca de 1% das pessoas com idade entre 65 e 69 anos afetadas aumentando para quase 20% naquelas com 85 anos ou mais”, explica a neurologista.

 

Conhecimento sobre a doença

Para a doutora Luiza o conhecimento é a melhor arma que temos para nos preparar para os desafios da vida e o importante é buscar informações em fontes seguras. “Informações sobre doenças, mesmo aquelas incuráveis, devem ser divulgadas para que a qualidade de vida seja mantida por maior tempo possível através da prevenção. Assim, muitos hábitos comuns podem ser alterados em benefício do bem estar próprio e para um convívio familiar e social mais saudável. Espalhar conhecimento é um ato de amor ao próximo”, esclarece.

 

Hábitos para minimizar os riscos

A neurologista aconselha acumular uma boa reserva cognitiva ainda na juventude (estudar e aprender o máximo que puder) e mesmo em fases leves a moderadas continuar com atividades intelectuais que enriqueçam a conexões neuronais, ou seja continuar aprendendo. “Outro fator comprovadamente protetor é manter exercícios físicos de forma regular e contínua. A chegada de medicamentos marca uma nova fase de terapias que, por anos, ficou estagnada. Os novos tratamentos na linha da biotecnologia tem sido testadas e utilizadas”, complementa.

PUBLICIDADES & PARCEIROS