MARINGÁ

Com rodoviária lotada em Maringá, vendas de passagens têm alta de 52,94% no fim de ano

Próximo do Natal e das festas de fim de ano, o Terminal Rodoviário Ver. Dr. Jamil Josepetti, de Maringá, vive dias e noites de intensa movimentação nos bancos de espera e plataformas de embarque/desembarque, com ônibus estacionando a todo instante e viajantes na partida/chegada.

No caso da estagiária Ryanne Couto de Lima (24 anos), momento de espera para embarcar. Na noite desta sexta-feira, 22 de dezembro, seu destino era São José dos Campos (SP), onde visitará sua família, que não vê há quatro meses. “Eu tô louca para chegar em casa”, em conversa com o jornal O Maringá.

Ela está em seu primeiro ano de Cidade Canção, oriunda de Porto Alegre (RS), município em que ficou sete anos. Mas agora vai rever os pais na localidade paulista.

Mesmo já esperando o movimento de passageiros, Lima ficou impressionada com o fluxo de pessoas na rodoviária maringaense. “Eu esperava, por ser final do ano. Mas eu fui surpreendida porque está muito lotado”, explicando que quase ficou sem passagens. “A gente pegou as últimas poltronas”.

Segundo informações da Secretaria de Comunicação (Secom) da Prefeitura, o número de passagens vendidas subiu de 1.700 por dia (em novembro) para 2.600 (nesta semana); ou seja, alta de 52,94%. Este é o número de embarques. Automaticamente, também há um aumento no número de desembarques, além de familiares e amigos que passam pela rodoviária para buscar ou trazer passageiros para viajar.

A reportagem pôde constatar o movimento crescente de viajantes na noite desta sexta-feira. Tudo isso sob um calor de quase 30º C, conforme a estação meteorológica do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar).

Depois do interior de São Paulo, Ryanne Couto de Lima fará outra viagem, agora rumo a Santa Catarina, onde visitará a família do namorado.

IMG 3515
Crédito: Cristiano Martinez

Maringá/Piracicaba
No caso de Lucas Amorim Senasouza (19 anos), a viagem seria feita de Maringá para Piracicaba, no Estado de São Paulo. Na verdade, ele é de Colorado e faria esse trajeto.

“No Natal, sim. É a primeira vez. Já fui outras vezes, mas não no Natal”, explica, revelando sua primeira viagem tão perto da data de 25 de dezembro. O motivo do deslocamento é para rever a família.

O jovem comprou a passagem com antecedência de três semanas, mas não espera um movimento desse porte na rodoviária.

IMG 3513
Crédito: Cristiano Martinez
IMG 3499

PUBLICIDADES & PARCEIROS